11 de fevereiro de 2012

E o amorrrrrr... Glutamato Monossódico (GMS)

Oh... como falariam os comerciais... e o amor o segredo especial dessa receita! Mas pra quem tem o Tico e Teco ainda funcionando, vamos ver se e o amor mesmo ou o Glutamato Monossódico (GMS).


De acordo com muitas pesquisas :Glutamato Monossódico (GMS): É este o assassino que se esconde em nossos armários de cozinha?

Dr. Mercola


um realçador de sabor mais conhecido no Brasil como amor (kkk)

Glutamato monossódico é um dos piores aditivos alimentares no mercado e é usado em sopas enlatadas, biscoitos, carnes, saladas, refeições congeladas e muito mais. É encontrado em restaurantes e supermercados locais, na lanchonete da escola das crianças, e incrivelmente, mesmo na comida de bebê e em fórmulas infantis.


O GMS é mais do que somente um tempero como o sal e pimenta, ele realça o sabor dos alimentos, fazendo o gosto de carnes processadas e refeições congeladas ficar melhor e cheirar melhor, as saladas ficarem mais saborosas e comidas enlatadas com gosto menos metálico.

Enquanto os benefícios do GMS à indústria de alimentos está bem clara, este aditivo alimentar pode estar lentamente e silenciosamente fazendo grandes danos para sua saúde.

Video em Ingles mas pode ser traduzido em portugues indo aperte no captions e escolha portugues.



A Ajinomoto, que é hoje o maior produtor deste produto (e, interessante, também um produtor de remédios).

Quimicamente falando, o GMS é aproximadamente 78% de ácido glutâmico livre, 21% de sódio, e até 1% composto de contaminantes. [3].

É uma ideia errada que o glutamato monossódico é um condimento ou um amaciador de carne. Na realidade, ele tem um sabor fraco, além do que, quando você ingere GMS, você pensa que o alimento que está comendo tem mais proteína e tem um melhor sabor. Ele faz isso enganando sua língua, usando um pouco conhecido quinto estado de sabor: umami.

Umami é o gosto do glutamato, que é um saboroso gosto encontrado em muitas comidas japonesas, bacon e também no aditivo alimentar tóxico glutamato monossódico. É por causa do umami que o alimento com GMS tem sabor mais forte, robusto, e geralmente melhor, para muitas pessoas, do que o alimento sem ele.

Em 1959, a FDA (Food and Drug Administration, ou Agência Norte-Americana de Controle de Alimentos e Medicamentos), classificou o glutamato monossódico como "ordinariamente conhecido como seguro (Generally Recognized as Safe ou GRAS)" e assim se manteve desde então. Ainda assim foi um sinal de alerta quando apenas 10 anos depois uma condição conhecida como a "Síndrome do restaurante chinês" apareceu na literatura médica, descrevendo os numerosos efeitos colaterais, desde falta de sensação, até palpitações cardíacas que a pessoas experienciavam depois de comer glutamato.
Hoje esta síndrome é mais apropriadamente chamada "complexo dos sintomas do GMS" (termo original do inglês: MSG Symptom Complex), que a FDA identifica como "reações de curto-prazo" do glutamato. Mais destas "reações" ainda virão à tona.



Por que Glutamato Monossódico é tão perigoso
Uma das melhores visões gerais dos reais perigos do glutamato vem do Doutor Russell Blaylock, um neurocirurgião "board certified" (que tem anos de treinamento e entendimentos da diagnose, tratamento e prevenção de enfermidades) e autor do "Excitotoxinas: o Sabor que Mata". Nele ele explica que o glutamato é uma excito-toxina, o que significa que ele superexcita suas células ao ponto de ser perigoso ou mortal, causando danos em vários graus - e potencialmente mesmo acionar ou piorar disfunções de aprendizado, Mal de Alzheimer, Mal de Parkinson, Mal de Lou Gehrig, e mais.

Parte do problema também é que o ácido glutâmico livre é o mesmo neurotransmissor que o seu cérebro, sistema nervoso, pâncreas e outros órgãos usam para iniciar certos processos em seu corpo. [4]. Até a FDA afirma:

"Estudos tem mostrado que o corpo usa glutamato, um aminoácido, como um transmissor de impulsos nervosos no cérebro e que há também tecidos que respondem ao glutamato em outras partes do corpo. As anomalias no funcionamento dos receptores de glutamato tem sido conectadas com certas enfermidades neurológicas, como o Mal de Alzheimer e a doença de Huntington (distúrbio caracterizado por movimentos musculares anormais espontâneos e irregulares). Injeções de glutamato em animais de laboratório resultaram em danos às células nervais do cérebro." [5]

Embora a FDA continua a alegar que consumir glutamato monossódico nos alimentos não causa estes efeitos danosos, muitos outros especialistas dizem o contrário.

De acordo com Dr. Blaylock, numerosos receptores glutâmicos tem sido encontrados tanto no sistema de condução elétrica do coração quanto no músculo do coração em si. Isto pode ser bem danoso para seu coração, e pode mesmo explicar as mortes inesperada às vezes vista entre atletas jovens.

Ele diz: "Quando um excesso de excito-toxinas de origem alimentar, como o GMS, proteína hidrolisada de soja e concentrada, caseinato de sódio e aspartato do aspartame, são consumidas, estes receptores glutâmicos são super-estimulados, produzindo arritmia cardíaca. Quando o estoque de magnésio está baixo, como vemos em atletas, os receptores glutâmicos são muito sensíveis e mesmo níveis pequenos destas excito-toxinas podem resultar em arritmias cardíacas e morte". [6]

Muitos outros efeitos adversos tem sido relacionados ao consumo regular de GMS, incluindo:

* Obesidade
* Danos oculares
* Cefaleia (dor de cabeça)
* Fadiga e Desorientação
* Depressão


Além do mais, mesmo a FDA admite que as "reações de curto-prazo" conhecidas como complexo dos sintomas do GMS (MSG Symptom Complex) podem ocorrer em certos grupos de pessoas, especialmente os que ingeriram "altas doses" de glutamato monossódico ou aqueles que tem asma. [7]

De acordo com a FDA, O complexo de sintomas do GMS pode envolver sintomas como:

* Perda de sensibilidade sensibilidade
* Sensação de queimadura
* Formigamento
* Pressão facial ou sensação de sufocamento
* Dor no peito ou dificuldade respiratória
* Cefaleia
* Náusea
* Palpitação cardíaca
* Sonolência
* Fraqueza


Ninguém sabe informar com certeza quantas pessoas podem ser "sensíveis" ao GMS, mas estudos dos anos 70 sugerem que 25 a 30% da população norte-americana era intolerante ao Glutamato - em níveis então encontrados em alimentos. Desde que o uso do Glutamato expandiu dramaticamente deste aquele período, é estimado que até 40% da população pode ser impactada. [8]

Como saber se o Glutamato Monossódico está em sua comida
Os produtores de alimentos não são estúpidos, e eles são cautelosos do fato que as pessoas como você procuram evitar comer este tipo de aditivo alimentar asqueroso. Como resultado, você acha que eles respondem removendo o glutamato de seus produtos? Bem, poucos tem feito, mas a maioria deles só tentaram "limpar" suas embalagens. Em outras palavras, eles tentam esconder o fato que o GMS é um ingrediente.


Como eles fazem isso? Usando nomes que você nunca poderia associar com o produto.

É requerido pela FDA que os produtores de alimentos listem o ingrediente "glutamato monossódico" nas embalagens dos alimentos, mas eles não tem que listar os ingredientes que contém ácido glutâmico livre, mesmo se ele é o principal componente do GMS.

Há mais de 40 ingredientes que contém ácido glutâmico [9], mas você nunca sabe se eles só são nomes isolados. Além disso, em alguns alimentos o ácido glutâmico é formado durante o processamento, e novamente, as embalagens dos alimentos não lhe informam isso.

Dicas para evitar o Glutamato Monossódico de sua alimentação
Em geral, se um alimento é processado você pode supor que ele contém glutamato (ou um de seus pseudo-ingredientes). Então, se você aderiu a uma alimentação de alimentos frescos, você pode bem garantir que você está evitando esta toxina.

O outro local onde você terá que tomar cuidado são os restaurantes. Você pode perguntar que itens do menu são livres de glutamato, e pedir que nenhum glutamato seja adicionado em sua refeição, mas claro que o único local onde você pode ter certeza absoluta do que é adicionado ou não é a sua própria cozinha.

Para realmente se garantir, você deve saber com que ingredientes tomar precaução em alimentos empacotados. Aqui está uma lista de ingredientes que SEMPRE contém glutamato monossódico: (nem todos foram traduzidos por não existir correlato ao português, segue abaixo os nomes originais como constam no artigo): Autolyzed Yeast (Extrato de levedura), Calcium Caseinate (Caseinato de calcio), Gelatin (Gelatina), Glutamate/Glutamic Acid (Ácido glutâmico), Hydrolyzed Protein, Monopotassium Glutamate ( Glutamato monopotássico), Monosodium Glutamate (Glutamato monossódico), Sodium Caseinate (Caseinato de sódio),Textured Protein, Yeast Extract (Extrato de levedura), Yeast Nutrient

Estes ingredientes frequentemente contém glutamato ou criam este durante o processamento: [10] (não foram traduzidos os termos abaixos, por isso fica listado integralmente os originais em inglês): Flavors and Flavorings (Condimentos), Seasonings (Temperos), Natural Flavors and Flavorings, Natural Pork Flavoring, Natural Beef Flavoring, Natural Chicken Flavoring, Soy Sauce, Sopy Protein Isolate, Soy Protein, Bouillon, Stock, Broth, Malt Extract, Malt Flavoring, Barley Malt, Why Protein,Carrageenan, Maltodextrin, Pectin, Enzymes, Protease, Corn Starch, Citric Acid, Powdered Milk, Anything Protein Fortified, Anything Enzyme Modified, Anything Ultra-Pasteurized

Se você come alimentos processados, por favor lembre-se de verificar estes nomes ocultos do glutamato.

Agora se quer realmente inserir amor nas suas receitas use ervas tais como salsinha, tominho, cebolinha, alecrim , acafrao da terra e tantas outras que constituem uma farmacia viva :) Nao seja tolinho, amor nao se vende em potinhos ou saches! Amor vem da terra e do trabalho de nossas maos.

Referências:
[1] Mercola.com “The Shocking Dangers of MSG You Don’t Know,” video Part 1
http://articles.mercola.com/sites/artic ... x?aid=CD12
[2] Price-Pottenger Nutrition Foundation, Samuels, Jack “MSG Dangers and Deceptions”
http://www.ppnf.org/catalog/ppnf/Articles/MSG.htm
[3] Price-Pottenger Nutrition Foundation, Samuels, Jack “MSG Dangers and Deceptions”
http://www.ppnf.org/catalog/ppnf/Articles/MSG.htm
[4] MSGTruth.org “What Exactly is MSG?” http://www.msgtruth.org/whatisit.htm
[5] U.S. Food and Drug Administration “FDA and Monosodium Glutamate (MSG)” August 31, 1995http://www.foodsafety.gov/~lrd/msg.html
[6] eMediaWire “Athlete Alert: Renowned Neurosurgeon Identifies Aspartame & MSG in Sudden Cardiac Death” April 15, 2005
http://www.emediawire.com/releases/2005/4/emw225071.htm
[7] FDA Consumer Magazine “MSG: A Common Flavor Enhancer” January-February 2003
http://www.fda.gov/fdac/features/2003/103_msg.html
[8] TruthinLabeling.org “This is What the Data Say About Monosodium Glutamate Toxicity and Human Adverse Reactions”
http://www.truthinlabeling.org/Proof_Ad ... ns_AR.html
[9] Price-Pottenger Nutrition Foundation, Samuels, Jack “MSG Dangers and Deceptions”http://www.ppnf.org/catalog/ppnf/Articles/MSG.htm
[10] Price-Pottenger Nutrition Foundation, Samuels, Jack “MSG Dangers and Deceptions”http://www.ppnf.org/catalog/ppnf/Articles/MSG.htm



10 de fevereiro de 2012

Sushi e cozinha Oriental


Se vc assim como eu ama cozinha oriental e sempre quis fazer sushi mas acha que e muito dificil... Enganou-se, fazer sushi e super facil, e so ter os ingredientes certos e em menos de 1 hora vc esta com dezenas de rolinhos prontos :)


                                                     


Entao vamos la, vcs irao precisar de:

Nori (Folhas secas de algas marinhas)

Pedacos de peixe de sua preferencia (cozido ou cru) eu prefiro cozido :)

Legumes de sua preferencia, eu usei cenoura, aspargos, pimentao vermelho e cebolinha verde.

Arroz especial pra sushi.

Vinagre de arroz

E se tiver em casa o bambu pra ajudar a enrolar os rolinhos (pode-se enrolar nas maos mesmo se nao tiver)
Cozinhe o arroz de acordo com as instrucoes da embalagem. Quando estiver pronto coloque duas colheres de sopa de vinagre pra cada copo de arroz cozido. Abra a folha de nori e coloque uma camada de arroz por toda a folha assim como na foto.
Acrescente por cima do arroz os outros ingredientes pertinho uns dos outros.
Comece a enrolar com as maos colocando pressao pra que os rolinhos fiquem bem firmes e nao se abram depois. Corte as pontas e jogue fora se elas nao estiverem bem compactadas, e continue cortando o rolinho cada pedaco com a espessura de aproximadamente 1 dedo. Sirva com pedacinhos de gengibre, molho soy (preferencia o com sodio reduzido) e wasabi (aquela pimenta verde).




Bolo de banana integral.




PS: O bolo em si nao precisa de mais acucar pois a banana ja e acucarada e um pouco da calda se mistura no bolo! Mas se vc insistir em usar acucar, uso (pouco) e use o mascavo ou melado de cana.

ps2: O kefir ou iogurte natural fazem com que o trigo integral fique bem fofinho! Se for usar somente leite o bolo pode ficar duro!


1 xicara e meia de trigo integral
2 ovos organicos ou caipiras
2 colheres de canela em po
1 pitada generosa de cravo em po
3 bananas grandes (2 pra forrar a forma ) e 1 pra misturar na massa
4 colheres de manteiga OU oleo de canola OU manteiga de coco virgem
opcional: 1/2 copo acucar mascavo para calda
1 colher de sopa de fermento pra bolo
1 copo de kefir OU iogurte natural
1/4 de xicara de nozes picadas
Misturar todos os ingredientes menos o acucar mascavo e as duas bananas. (esses sao pra formar uma calda e forrar a forma!!!

Bater todos os ingredientes e jogar por cima da forma forrada com a calda feita com o acucar mascavo e as bananas! Colocar imediatamente em forno pre aquecido medio. Tempo de aproximadamente 20-25 minutos ou ate dourar. Esperar 10 minutos e desenformar !!!

9 de fevereiro de 2012

Hiperatividade Infantil!

Hiperatividade Infantil... Uma epidemia mundial...



Corantes causariam hiperatividade em crianças


Uma pesquisa feita pela Universidade de Southampton, na Inglaterra, concluiu que corantes e conservantes encontrados em alimentos infantis e refrigerantes podem ser relacionados a hiperatividade e distúrbios de concentração em crianças.

O estudo - encomendado pela Food Standards Agency, a Vigilância Sanitária da Grã-Bretanha, e publicado na revista científica Lancet - oferecia três tipos diferentes de bebidas a um grupo de 300 crianças de 3, 8 e 9 anos de idade.

Uma das bebidas continha uma forte mistura de corantes e conservantes, outra tinha a quantidade média de aditivos que as crianças ingerem por dia, e a última era um placebo, sem nenhum aditivo. Os níveis de hiperatividade foram medidos antes e depois de as crianças beberem um dos líquidos aleatoriamente.



Coquetel de aditivos


O grupo que ingeriu a mistura A, com alto nível de aditivos, teve "efeitos adversos significativos" em comparação com o que bebeu o placebo.

O pesquisador responsável pelo estudo, Jim Stevenson, defendeu que algumas misturas de corantes artificiais e benzoato de sódio, um conservante usado em sorvetes e doces, estavam ligadas a um aumento de hiperatividade.

"No entanto, os pais não devem achar que é possível prevenir problemas de hiperatividade completamente apenas retirando esses aditivos da comida", explicou ele. "Sabemos que há muitos outros fatores nessa questão, mas pelo menos este (a ingestão de aditivos) é um que a criança pode evitar."


Uma agência do governo britânico de alimentos defendeu nesta quinta-feira que a Europa proíba o uso de seis corantes artificiais, depois que um estudo revelou que essas substâncias podem estar ligadas à hiperatividade infantil.

"A evidência que temos sugere que seria recomendável retirar esses corantes dos alimentos", afirmou a presidente da Foods Standard Agency (FSA), Deirdre Hutton.
Um estudo realizado a pedido da FSA e concluído em setembro do ano passado revelou que crianças passaram a agir impulsivamente e perderam a concentração depois de consumir uma bebida contendo altos níveis de aditivos.

O estudo reuniu 300 crianças. Três tipos de bebida foram distribuídos entre elas - uma contendo uma mistura forte de corantes e outros aditivos, uma que continha a média de aditivos comumente consumida diariamente por uma criança e um "placebo", sem nenhum tipo de aditivo.

O nível de hiperatividade das crianças foi medido antes e depois, e os pesquisadores concluíram que a bebida com a maior quantidade de aditivos teve um efeito "significativamente adverso" se comparado ao efeito da bebida sem aditivos.

Os corantes utilizados na pesquisa foram o amarelo crepúsculo (E110), amarelo tartrazina (E102), ponceau 4R (E124), azorrubina (E122), vermelho 40 (E129) e o amarelo quinolina (E104).

Na época da conclusão do estudo, a FSA aconselhou pais de crianças hiperativas a ficarem atentos aos riscos existentes no consumo de corantes, mas foi criticada por não fazer recomendações mais fortes.
                                                                  Pressão

"Nós gostaríamos que o uso desses corantes fosse abandonado ao longo de um período. Mas isso requer uma ação da União Européia que obrigasse os países", afirmou Hutton nesta quinta-feira.

Como uma proibição desse tipo poderia levar anos até ser aprovada pela União Européia, a agência britânica de alimentos quer que os ministros britânicos pressionem fabricantes a optar pela remoção voluntária dos corantes até o ano que vem.

A agência européia para segurança dos alimentos disse, em março do ano passado, que os efeitos de corantes no comportamento das crianças eram pequenos, mas disse que essas substâncias poderiam se removidas da dieta sem custo ou risco, já que os aditivos não têm benefícios nutricionais.

Um porta-voz da Federação Britânica de Alimentos e Bebidas, que representa empresas da indústria alimentícia, disse ter ficado surpreso com a recomendação para que governo pressione os fabricantes.

"Os fabricantes britânicos já estão retirando esses corantes de vários produtos", disse Julian Hunt.

Ele disse que os fabricantes estão preocupados que alguns produtos dos quais não foi possível remover os aditivos tenham de ser eventualmente retirados das prateleiras dos supermercados.

Um porta-voz do Departamento de Saúde britânico disse que o governo pedirá para que a FSA continue a trabalhar com os fabricantes para convencê-los a retirar os corantes voluntariamente.
O corante artificial tartrazina é um dos mais usados em todo o mundo para corar alimentos, medicamentos e cosméticos. É um derivado nitroso, sabidamente causador de reações alérgicas como asma e urticária, e tem sido alvo de estudos de mutagênese e carcinogênese por produzir a amina aromática ácido sulfanílico após ser metabolizado pela microflora gastrintestinal. Foram estudados 45 ratos Wistar, machos, divididos em grupo controle (A) e tratado (B). O grupo tratado recebeu o corante diariamente em água de beber ad libitum, na dose de 7,5 mg.kg-1.dia-1 por dez meses, do desmame aos doze meses de idade. Houve aumento significante do número de linfócitos e eosinófilos na mucosa do antro gástrico. Não foram observadas alterações carcinogênicas em nenhuma das regiões gástricas com a dose e o tempo utilizados. O corante tartrazina permanece entre os possíveis carcinógenos alimentares por ser da classe azo, devendo ter prosseguimento seus estudos; variando-se a dose e o tempo de administração e verificando-se seus efeitos quando associado a outros carcinógenos, para seu uso continuar sendo recomendado com segurança.
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-69842007000100019&lng=pt&nrm=iso

                                                      Perigos dos corantes artificiais

By LifeMojo Team / October 11, 20100 Comments


Alimentos de cor é um ingrediente que pode ser adicionado aos alimentos ou outros itens para melhorar ou adicionar cor. É, sobretudo, adicionados aos alimentos processados, pois sem ele a comida iria apenas olhar monótono. Definitivamente, não é uma coisa "nova". Corantes alimentares têm sido usados como meio de aumentar o prazer estético de alimentos durante séculos. Mas antes, eles eram principalmente provenientes da natureza. Então se você quer a cor vermelha, você poderia adicionar o suco de beterraba, se você queria amarelo, você deve adicionar água açafrão.

Mas após a 2 Guerra Mundial, cores artificiais derivados químicos e corantes se tornaram mais comuns. Os corantes artificiais utilizados para olhar grande e eles fazem a comida pareça ser vibrante e atraente. As potenciais vantagens sobre os corantes naturais eram imensas. Eles eram fáceis de fabricar a um custo menor e tinha uma vida quase ilimitado shelve. Como resultado, cada vez mais alimentos hoje em dia são preenchidos com alimentos corantes artificiais ingredientes que contêm os produtos químicos a partir de fontes altamente tóxicos.

consumo constante dessas cores altamente tóxicos pode levar a várias doenças, tais como:

Promover Cânceres: 1 Blue é um corante usado frequentemente para o gelo de cor creme, doces, bebidas e produtos de panificação. É considerado de baixo risco, mas um estudo que associou a câncer em camundongos. Outro estudo encontrou alguns dos animais - mas não conclusiva - a evidência que a Blue 2, encontrados em cada alimento, bebidas e doces, provoca câncer cerebral nos ratos do sexo masculino.

Hiperatividade: Vermelho 40 é na tintura comum encontrada em alimentos de petisco, como batatas fritas e batatas fritas e outros tem sido associada a transtornos de hiperatividade e irritabilidade nas crianças. Os sintomas mais comuns que as crianças que são sensíveis à experiência de corante vermelho 40 incluem as birras graves, inquietação, agressividade, incapacidade de concentração e nervosismo. Embora pesquisas anteriores mostraram nenhuma correlação entre déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) e corantes alimentares, novos estudos apontam agora para conservantes sintéticos e corantes artificiais como agravantes ADD e sintomas de TDAH, tanto em pessoas afectadas por estas doenças e na população em geral.

Read more: http://www.lifemojo.com/lifestyle/perigos-dos-corantes-artificiais-50091166/pt#ixzz1D1WBvau6

Doenças renais: 6 corante amarelo que é um dos mais utilizados, podem ser encontrados em salsicha, gelatina, bolos, biscoitos, doces e bebidas está ligado a tumores do rim e as glândulas supra-renais. Também contêm pequenas quantidades de muitos carcinógenos.

esterilidade masculina: Azul 1 e 2 têm sido associados a esterilidade masculina em uma série de estudos.

Enfraquecer o sistema imunológico: Um estudo realizado na Universidade da Califórnia determinou algumas corante alimentício resultado agentes em um efeito negativo sobre o sistema imunológico. Este estudo mostrou que os alimentos caramelo coloração, freqüentes aditivo para muitos comumente consumidos refrigerantes, etc molho de soja, diminui a função do sistema imunológico que poderia alterar a capacidade do organismo de combater infecções. No entanto, a quantidade de corante caramelo usados no estudo eram muito maiores do que aquilo que é encontrado em alimentos.

complicações múltiplas: corante amarelo 5 utilizado em lanches, cereais, doces, macarrão instantâneo, misturas para bolos e doces podem causar reações alérgicas, asma, dores de cabeça, visão turva, ansiedade e problemas de comportamento.

Read more: http://www.lifemojo.com/lifestyle/perigos-dos-corantes-artificiais-50091166/pt#ixzz1D1WK99J1

Como evitar os perigos de corante alimentar?

Aqui estão algumas dicas para ajudar você a reduzir a ingestão de corantes artificiais:

Dê a seu filho alimentos mais completos e evitar ou limitar a quantidade de alimentos processados que ele come. Se necessário, você pode dar-lhe os alimentos feitos com cores naturais.

Leia atentamente o rótulo do alimento antes de http://xn--compr-los-41a.Se ele tem cores artificiais - especialmente vermelho 3, vermelho 40, amarelo 5, amarelo 6, um azul, azul 2, 3 e B verde laranja - orientar claro. Alguns fabricantes usam mesmo os nomes incomuns para os corantes artificiais como Allura AC vermelho para vermelho 40, eritrosina para vermelho 3, amarelo tartrazina para 5 e indigotina para Blue 2.

Evitar ou limitar alimentos com um monte de diferentes cores brilhantes sobre eles.

Ao comprar frutas, legumes ou peixe, verifique se o alimento antes de comprar e procurar sinais de que eles foram artificialmente reforçada. Alguns vendedores realmente acrescentar corante para fazer a comida pareça ser mais apetitoso e fresco. Suspeite de qualquer produto que parece muito colorido.

Read more: http://www.lifemojo.com/lifestyle/perigos-dos-corantes-artificiais-50091166/pt#ixzz1D1WRAZDk

Evite levar as crianças para fazer compras de supermercado. Eles são mais propensos a querer a caixa de almoço brilhantemente coloridos (com os corantes alimentares mais artificial) de cereais do que a versão todo-natural, claramente coloridas.

Sempre que possível, evite comprar alimentos com corantes artificiais. Muitos fabricantes uso não autorizado ou permitido cores cores para além dos limites prescritos. Em um estudo realizado no Centro de Investigação Toxicológica Industrial (ITRC), Lucknow, verificou-se que 70 por cento das amostras de mercado de produtos alimentares e os alimentos contidos cores não permitidas. Além disso, amostras de alimentos analisadas pelo Instituto Nacional de Nutrição, Hyderabad mostrou uma vasta gama de cores não-autorizada a ser utilizado, e as cores permitidas adicionados aos alimentos, para além dos limites prescritos.

Por um pouco de pesquisa e um pouco de moderação, você pode proteger seus entes queridos, dos perigos de corantes artificiais.
________________________________________________________________________



Alimentação e hiperatividade
Hoje é lugar comum uma criança ser rotulada de hiperativa e logo ser medicada com ritalina.
Um aspecto que sempre me chamou a atenção é a influência da alimentação na criação desse diagnóstico de hiperatividade e coletei diversos artigos que referem-se a tal ponto de vista.

1) Depoimento do Dr. Darío Varona, respondendo à pergunta de mãe sobre como tratar seu filho hiperativo:

"Como diriam as avós, seu filho é "esperto demais". Atualmente é muito mais freqüente encontrar crianças com desenvolvimento mental mais avançado que as crianças de outras épocas, visto que têm várias ferramentas para fazer coisas muito mais importantes na vida; para isto, como você diz, devemos ajudá-los a gastar tanta energia.

Uma criança "avançada" pode manter um estado de atividade permanente, porque percebeu o quanto é maravilhoso descobrir o mundo que a rodeia. Você deve, no entanto, estar sempre alerta porque seu filho pode "sair da linha" e agir como de fosse o dono do mundo; em outras palavras, fará só o que quer e não se importará com as pessoas que o rodeiam.

Detectamos que, ao oferecer uma alimentação adequada, livre de conservantes, corantes e açúcares refinados, as crianças chegam a mudar muito de comportamento; são menos hiperativos e prestam mais atenção. Tudo isso deve ser complementado com a implantação de regras claras de comportamento em casa, estabelecendo limites que todos devem respeitar.

Recomendo que você não ceda às exigências nem dê prêmios para que ele se comporte bem. Se perceber que não consegue alcançar seus objetivos com esses parâmetros, recomendo que procure um psicólogo infantil."

2) Aditivos químicos causadores de hiperatividade infantil:


E102 Amarelo tartrazina
corante amarelo-alaranjado de bebidas, pudins, molhos e doces em geral
produz hiperatividade infantil, crises de asma e reações similares à aspirina

E122 Azorrubina
corante púrpura-avermelhado usado em bebidas de framboesa e confeitaria
produz hiperatividade infantil,crises de asma e reações similares à aspirina
E124 Poinceau 4R
corante vermelho usado em produtos à base de morango, balas, pudins e bolos
produz hiperatividade infantil, crises de asma e reações similares à aspirina

E131 Azul patenteado V
corante azul-violeta usado em confeitaria
produz hiperatividade infantil, crises de asma, reações alérgicas similares à aspirina e outras intolerâncias

E132 Indigotina
corante azul usado em molhos e confeitaria
produz hiperatividade infantil, crises de asma, reações alérgicas similares à aspirina e outras intolerâncias

E155 Castanho HT
corante castanho em muitos alimentos processados
produz hiperatividade infantil, crises de asma, reações alérgicas similares à aspirina e outras intolerâncias

E210 Ácido benzóico
conservante sintético para produtos à base de frutas, picles, peixe marinado e molhos para saladas
produz hiperatividade, crises de asma e outras reações alérgicas. Sugeriu-se que favorece a entrada de vermes no organismo, prejudicando especialmente o timo, órgão que produz as células de defesa do organismo

E211 Benzoato de sódio
E211 Benzoato de potássio
E213 Benzoato de cálcio
conservantes similares ao anterior
produz hiperatividade, crises de asma e outras reações alérgicas. Sugeriu-se que favorece a entrada de vermes no organismo, prejudicando especialmente o timo, órgão que produz as células de defesa do organismo

E249 Nitrito de potássio
E250 Nitrito de sódio
E251 Nitrato de sódio
E252 Nitrato de potássio
conservantes usados em alguns queijos e em carnes cozidas em geral, presunto, lingüiça, salsicha etc.
causam hiperatividade e outras reações alérgicas, sendo especialmente prejudiciais aos bebês. Sugeriu-se que se transformem em nitrosaminas, substâncias cancerígenas


E310 Galato de propila
E311 Galato de octila
E312 Galato de dodecila
antioxidantes adicionados a gorduras e óleos encontrados em alimentos fritos
produzem hiperatividade infantil, crises de asma, reações similares à aspirina e são especialmente prejudiciais para os bebês

E320 Butil-hidroxianisol (BHA)
E321 Butil hidroxitolueno (BHT)
antioxidantes usados em margarinas e outras gorduras, assim como frituras
produzem hiperatividade infantil, crises de asma e outras reações alérgicas, sendo especialmente prejudiciais para os bebês

E621 Glutamato monossódico
E622 Glutamato monopotássico
E623 Diglutamato de cálcio
E627 Guanilato dissódico
E631 Inosinato dissódico
E635 5-Ribonucleotídeo dissódico
intensificadores de sabor usados em carnes cozidas e enelatadas, tabletes de caldo de carne e de galinha, sopas prontas
produzem hiperatividade infantil, crises de asma, reações similares à aspirina e outras, sendo especialmente prejudiciais aos bebês.

3) Indústria alimentícia e indústria farmacêutica aliadas:

A indústria alimentícia e a indústria farmacêutica estão intimamente aliadas.
Os laboratórios freqüentemente produzem os aditivos usados nos produtos alimentícios. Várias indústrias de alimentos foram compradas pela indústria farmacêutica. Esse conglomerado muitas vezes patrocina pesquisas em universidades de grande prestígio. Um professor de nutrição da Universidade Harvard publicou vários estudos comprovando que os aditivos químicos na comida não causam hiperatividade nas crianças. Ele publicamente endossou o consumo de refrigerantes, doces e aditivos químicos na alimentação infantil, argumentando que as crianças hiperativas não devem ser tratadas com controle alimentar, mas sim com os medicamentos de rotina. A Nutrition Foundation prestigiou esse cientista, fundando um laboratório, com seu nome, no campus da Universidade Harvard. A terapia de rotina para crianças hiperativas implica no uso de Ritalina, uma droga semelhante às anfetaminas.


Ritalina produz dependência, pode provocar comportamento psicótico e atinge altos preços no tráfico das drogas.

Quem desejar ler o texto na íntegra, "Corrupção na medicina moderna", busque:

http://www.taps.org.br/Paginas/medartigo14.html

4) Déficit de Atenção/Hiperatividade
Prof. Dr. José de Felippe Junior

"O papel que os aditivos alimentares desempenham na hiperatividade e no distúrbio de déficit de atenção (ADD: attention deficit disorder) é motivo de uma controvérsia considerável nos últimos anos. A hipótese de Feingold propõe que os aditivos alimentares como o BHT, BHA, corantes artificiais e aromatizantes, emulsificantes, nitratos e sulfitos, induzem a hiperatividade em crianças. Feingold listou 3.000 aditivos alimentares diferentes que deveriam ser investigados. Enquanto a conclusão final do comitê consultor nacional de hiperkinesis e aditivos alimentares era a de que não há uma ligação significante entre ambos, estudos em andamento sugerem que há um correlação definitiva e significante. Em estudos clínicos controlados, até 50% de crianças hiperativas melhoraram quando suas dietas foram alteradas, controlando a ingestão de aditivos, açúcar e eliminando possíveis alérgenos alimentares.

• Eliminar o açúcar branco da dieta

Muitos estudos sugerem que crianças hiperativas apresentam comprometimento da tolerância à glicose . A tendência à hiploglicemia em crianças hiperativas também apoia os efeitos negativos que o açúcar pode provocar. Alguns estudos de universidades revelam que um café da manhã rico em açúcar e em carboídratos pode acentuar o comportamento hiperativo. Quando se ingeria proteína no café da manhã, a hiperatividade era muito diminuída.

Podemos observar alergia ou intolerância (o diagnóstico pode ser feito por bioressonância , método físico aceito por muitos pesquisadores brasileiros e alemães) : leite de vaca, chocolate, aromatizante de uvas, aromatizante de laranja, cana de açúcar, tomates, produtos de trigo, ovos, derivados do leite, nozes, peixe , etc.
É amplamente aceito que os alérgenos alimentares podem causar mudanças de humor , depressão e até alucinações. Foi Randolf que descobriu que os alimentos podem provocar alergia cerebral com vários tipos de manifestações psicológicas , que desaparecem quando afastamos o alimento causal.

• Elimine sal, refrigerante (altos níveis de fosfato), catchup, mostarda, molho de soja, vinagre de maçã, queijos coloridos, jantares delivery, carnes de lanches, hot dog, carnes defumadas, presunto, trigo, milho, manteiga com corante, margarina, sorvete, doces e perfumes.

• Não use alimentos com salicilatos: estes incluem amêndoas, maçãs, damascos, cerejas, uvas passas, amoras, pêssegos, ameixas, ameixas secas, tomates, pepinos e laranjas.

• Enfatize frutas e vegetais que não estejam na lista de eliminação; cereais, pães, biscoitos que só contenham arroz ou aveia, ou painço. Faça um quadro de anotações de sintomas todas as semanas com os alimentos consumidos e qualquer reação emocional que possa estar relacionada com aqueles alimentos. Teste e reteste para não culpar alimentos inocentes. O exame de bioressonância testa os 140 alimentos mais frequentemente consumidos, de uma maneira rápida e confiável.

• Os fosfatos tipicamente encontrados nos refrigerantes foram relacionados com a hiperatividade muscular.

http://www.medicinacomplementar.com.br/biblioteca_doencas_defatehiperatividade.asp

5)Elo entre hiperatividade e alimentos:
O elo entre crianças hiperativas e aditivos nos alimentos foi sugerido pela primeira vez na década
quando alguns alimentos são retirados da dieta.
Estes incluem o leite, os ovos, o trigo, as nozes, os corantes e os conservantes como tartrazina e ácido benzóico. Existe uma relação entre alimentação e hiperatividade em uma minoria das crianças, principalmente naquelas com condições alérgicas como asma e eczema. Contudo, não há evidências definitivas de que algum alimento seja responsável por desencadear o comportamento da maioria das crianças hiperativas.

http://www.lincx.com.br/lincx/saude_a_z/alimentos/alimentos_alergias.asp

6) Livros que abordam a relação alimentos/hiperatividade:

http://www.taps.org.br/Paginas/HiperatividadePub.html

7) O Dr. Vernon Coleman,
conhecido autor de inúmeros livros
sobre a preservação e recuperação da saúde escreve:

"Hoje recebi a carta de uma leitora cujo filho foi diagnosticado como sofrendo de hiperatividade e a quem o médico havia receitado Ritalina. Infeliz com o diagnóstico e ainda mais infeliz com a receita, a leitora decidiu experimentar algo simples. Removeu todos os aditivos químicos da alimentação do filho. Em menos de quinze dias, o comportamento dele havia mudado, o problema havia desaparecido, todos os professores (que entusiasticamente apóiam a Ritalina) haviam notado a mudança e telefonaram para a mãe para lhe dar os parabéns. Quando a mãe lhes disse a verdade, simplesmente não acreditaram."


8) Aditivos e Hiperatividade

No outono de 2002, foi publicado o primeiro estudo patrocinado pelo governo da Grã-Bretanha para encontrar a relação existente entre colorantes e conservantes artificiais e problemas de comportamento. Durante duas semanas, 277 crianças com três anos de idade beberam suco de fruta acrescido de 20 ml de colorantes artificiais (E102, E110, E122, E124) e um conservante artificial (E211). Em seguida as crianças tomaram suco de frutas sem colorantes e conservantes durante mais duas semanas. 6/13/07 Vera Falcão
Os pais controlaram as crianças durante todo o mês e preencheram um questionário detalhado sobre o comportamento dos filhos. As respostas mostraram que:

* os colorantes e o conservante artificiais aumentaram muito a hiperatividade;
* a remoção das substâncias provocou uma melhora significativa do comportamento;
* todas as crianças se beneficiaram da remoção, não apenas aquelas que já apresentavam hiperatividade.

Os pesquisadores do Centro Britânico de Asma e Alergia, na ilha de Wight, salientam os benefícios sociais e a redução de custos que poderiam ser conseguidos pela remoção de colorantes e aditivos alimentares que, em alguns países, já estão proibidos.

Colorantes e condimentos artificiais não têm outro objetivo do que tornar alimentos — sem gosto e com aspecto pouco apetitoso — mais saborosos e atraentes, principalmente para crianças. Esses alimentos geralmente não têm valor nutritivo, contêm muita gordura, sal ou açúcar e incluem sobremesas, doces, salgadinhos, milk-shakes, cereais matinais e diversas guloseimas.
(Food Magazin, 1.11.02 / Greenhealthwatch, 2002 nº 23)


No colégio Aidan, em Harrogate, Yorkshire, incentivaram as crianças a voltar a comer alimentos nutritivos. Demitiram a empresa que fornecia a alimentação, eliminaram as máquinas automáticas para a venda de alimentos e contrataram um cozinheiro profissional. Agora todos os alimentos são frescos, crus ou cozidos no próprio dia. Estão oferecendo saladas, sopas caseiras e frutas frescas. Existe uma cantina aberta o dia inteiro, oferecendo café e lanches caseiros, que atraem alunos de outras escolas. Finalmente, existe um clube servindo o café da manhã com cereais preparados na hora, croassant caseiro, café e suco de laranja espremido na hora. Tudo ao preço normal de lanches escolares — é possível! Outras escolas estão seguindo o exemplo.
(Food Magazin, 1.1.03 / Greenhealthwatch, 2002 nº 23)

9) Os pais declaram guerra aos aditivos:

Em outubro de 2002, diversas pesquisas mostraram que aditivos nos alimentos


podem causar mudanças no comportamento de crianças pequenas. O membros do grupo Parents Jury foram questionados se haviam notado ou suspeitado de efeitos em seus filhos. Eis algumas respostas:

“Como mãe que passou por isso recentemente, eu gostaria de prender os fabricantes de alimentos durante uma hora em um aposento cheio de crianças afetadas por corantes. Eu quase tive um colapso nervoso por causa de corantes alimentícios que afetaram meus filhos.”

“Meu filho reagiu a um corante alimentício — antocianina — presente em quase todas as marcas de sucos de frutas vermelhas. Ele teve uma erupção de pele na forma de pintas em quase todo o corpo, braços e pernas. Além disso, é praticamente impossível comprar paracetamol infantil que não esteja repleto de adoçantes e corantes artificiais.”

“A primeira vez que meu filho reagiu à Tartrazina ele começou a tremer e a bater a cabeça contra a parede — ele não conseguia parar de se mexer, mas tinha plena consciência do que estava acontecendo e ficou muito assustado por causa disso. Foi terrível, tanto para ele quanto para quem estava observando.”

“Minha filha de quatro anos, que já é muito ativa, se torna hiperativa e agressiva após chupar algumas balas ou tomar um suco colorido. O efeito, imediato e fácil de notar, pode levar até 24 horas para passar. Ela se comporta quase como maníaca."

Mais comentários dos pais sobre este assunto, estão no site: www.parentsjury.org.uk.


10) Sobre a RITALINA:

“Na ausência de novos estudos sobre os efeitos da Ritalina, estamos realizando esses experimentos em nossos próprios filhos”
Dr. Leckman

Fatos sobre a Ritalina

* Geralmente a Ritalina e a anfetamina causam os mesmos problemas que deveriam tratar – falta de atenção, hiperatividade e comportamento impulsivo.
* Muitas crianças se tornam robôs, ficam letárgicas, deprimidas e introvertidas quando estão tomando Ritalina.
* A Ritalina pode retardar o crescimento da criança ao romper os ciclos dos hormônios de crescimento liberados pela glândula pituitária.
* A Ritalina geralmente causa graves distúrbios no cérebro da criança. Pesquisas científicas mostraram que a Ritalina pode causar atrofia ou outras anomalias físicas permanentes no cérebro.
* Quando a criança para de tomar a Ritalina, pode ocorrer sofrimento emocional, incluindo depressão, esgotamento e até suicídio. Qualquer um desses sintomas emocionais pode levar ao aumento errôneo da medicação para a criança.
* A Ritalina cria dependência e pode levar a outras dependências. É uma droga muito usada entre crianças e adultos.
* A Ritalina reprime as atividades criativas, espontâneas e independentes na criança — fazendo com que ela se torne mais dócil e obediente, mais disposta a realizar tarefas rotineiras e maçantes, tais como atividades em classe e deveres de casa.

Para mais informações: Hyperactive Children's Support Group, www.hacsg.org.uk e The Food Commission (UK),www.foodcomm.org.uk


















Como fazer composto pra sua horta!

Bem hoje e com muita alegria que venho contar pra vcs que ganhei meu presente de casamento kkk, minha primeira maquina giratoria de fazer composto. Agora e so colocar 50% de folhas secas e 50% de lixo organico da cozinha e depois de umas 4-6 semanas estara pronto meu primeiro composto com a ajuda da minha composteira kkkk. Estou muito feliz, e meu marido tb por falar nisso ! 

Pra aprender a fazer adubo organico em casa de uma olhada nesse video!




Ovos de granja X Ovos caipiras... Existe mesmo alguma diferenca?

Ovos de granja X Ovos caipiras... Existe mesmo alguma diferenca?
A diferença entre o ovo caipira, ecológico, e o ovo comum é muito grande. Por exemplo: o ovo caipira tem seis vezes mais betacaroteno que o ovo comum (o site do Imetro refere que possui cinco vezes mais). O betacaroteno é usado para proteger o ovo de ataque de germes como, p.ex., a salmonela, e 60% dele se transforma em vitamina A.

O ovo caipira possui três vezes mais vitamina A, que constrói canais de comunicação (conexões) entre as células, por exemplo, células gliais, babás dos neurônios, para retirar poluentes e adicionar nutrientes, melhorando a razão glia/neurônio, chave da longevidade cerebral, humor e memória. Estas conexões de células também têm nos epitélios células que revestem os “tubos”, por exemplo, o digestivo, o respiratório, elas cercam as células tumorais e as matam.

Cada centímetro de terra que a galinha cisca tem 100 milhões de microorganismos para ingerir. Na União Soviética há solos ricos em nutrientes que possuem um bilhão de microorganismos por centímetro cúbico de terra.

Dr. Juarez N


Devido a ficarem em gaiolas  por toda vida , as aves que nao tem espaco pra se mover , comecam a engordar e colocar mais ovos.
Porem, esse tipo de vida e muito stressante para o animal que vive doente e recebe cada vez mais antibiticos pra se manter vivo ate o dia do abate. E tudo isso vai pro nosso prato!



                                                Frango caipira :) Felizes e saudaveis!
Frango caipira. Esse sim, ainda e criado assim, como deve ser :) Esse sim e delicioso e nutritivo pra quem consome carne branca. Nao aquele outro tadinho , que passa a vida sendo maltratado, decepado,debicado, doente , a base de antibioticos!!! Se vc puder, sempre de preferencia a frango e ovos caipiras ou organicos!

“Ovos Caipira”, “Ovos Tipo Caipira” ou “Ovos Estilo Caipira”


 Bico sendo retirado! Pois com o stress de ficarem tao perto umas das outras elas comecam a se tornarem aves canibais e bicam as companheiras ou se bicam num processo de stress constante. Por isso tiram o bico da maioria das aves de granja... O que faz com que elas fiquem ainda mais doentes e precisem de mais remedios...
O frango depois do bico tirado!

Seu alimento de hoje parece saudavel aos seus olhos??? Se pra vc assim como pra mim a resposta e NAO... Prefira frango caipira ou organico!

Essa foto e um exemplo de como os frangos pro consumo humano sao tratados aqui.  Em muitas delas nao se ve praticamente nenhuma luz solar. Os frangos ficam super stressados devido a falta de espaco e a super populacao e comecam a brigar e se bicarem. Devido a isso a ponta dos bicos sao removidos... Com qualidades tao precarias de saude eles ficam muito doentes e tem que ser tratados com muito antibioticos. Alem de tudo isso os granjeiros descobriram que dando antibioticos desde que o frango nasce ele engorda mais rapido... E nos que consumimos essa carne tb consumimos parte dos antibioticos.

"A indústria avícola mundial está claramente ligada a gripe aviária [H5N1]", disse ele. "Não teria acontecido sem ele". University of Ottawa virologist Earl Brown

Efeitos da debicagem em frangos de granja sobre o comportamento de frangos no período de 4 a 7 semanas de idade (% do tempo)

Se vc nao acredita em nada que leu, faca vc mesmo a comparacao... Compre ovos caipiras e depois compre ovos de granja comuns de alguem que vc conhece de preferencia e sabe que estao falando a verdade quanto a deixarem as aves soltas e comendo pasto e insetos. Abra um perto do outro e tire suas proprias conclusoes. 
Diferenca da nutricao entre o ovo caipira e o de granja comum. O caipira e quase laranja na cor devido a alimentacao composta de grama e insetos. Muitas vezes tem mais vitaminas e sempre menos antibioticos .

Infelizmente a industria ainda insiste em querer fazer parecer que ovos caipiras de galinhas soltas comendo insetos, grama etc sao iguais nutricionalmente falando que ovos de granjas industriais... Hunf... serio mesmo??? Fora o antibiotico, ARSENICO que dao na racao para a carne ficar mais rosada e matar os vermes e outras porcarias e doencas que existem em granjas super lotadas... Isso mesmo eu disse arsenico... nao acredita? Hum... entao se informe melhor: http://www.msn.com/en-ca/foodanddrink/foodnews/finally-the-fda-admits-that-nearly-over-70percent-of-us-chickens-contain-cancer-causing-arsenic/ar-AA8cWca, e  http://authoritynutrition.com/pastured-vs-omega-3-vs-conve…/

8 de fevereiro de 2012

Falta de vitamina D e algumas consequencias.





Falta de vitamina D, causa curvatura nos ossos especialmente nas pernas de bbs e criancas em desenvolvimento!











Estudos comprovam que Vitamina D causa mais resultados do que vitamina C na prevencao de certos resfriados e doencas respiratorias.






Vc ja viu uma crianca assim? Problema chamado peito de pombo. Possivelmente falta de vitamina D!




Sugestoes de alimentos com vitamina D (alem do sol). Mas cuidado, sol demais tb pode nao fazer bem. Prefira os horarios antes das 11 da manha ou depois das 4 da tarde, e nao se esqueca um pouco de sol e necessario pra todos, mas muito sol pode causar cancer de pele e envelhecimento precoce da pele.



almondegas de peru ou frango moido.


Fiz essas almondegas hoje e ficaram uma delicia!

Receita:

500 gramas de carne de peru moida
1 ovo inteiro (caipira de preferencia)
salsinha, manjericao, oregano ou qualquer outra erva de sua preferencia fresca ou seca.
sal a gosto
3 colheres de germe de trigo (Opcional, mas vale a pena pois faz super bem pra saude)
1/2 colher de cafe de curcuma mais conhecido no Brasil como acafrao da terra (opcional, mas se puder use pois e um super antioxidante)
1 dente de alho amassado 

Misture todos os ingredientes e forme bolinhas com as maos. Coloque as almondegas dentro de molho de tomate fervendo, de preferencia um molho feito em casa com tomates frescos. Mas se nao puder usar molho caseiro pode-se usar o molho pronto mesmo. Deixe as almondegas cozinharem no molho por cerca de 5-10 minutos dependendo de seu tamanho. Voalaaaaa um prato rapido e pratico, cheio de vitaminas, minerais, e proteina pra familia toda.

Raviole integral de cenoura feito em casa!!!

Receita passo a passo de ravioli de cenoura com recheio de frango c/ salsinha e queijo!Cenouras ja cozidas!


 Cozinhar 1/2 copo de cenouras cortadinhas ate ficarem amolecidas (esperar esfriar). Bater no liquidificador com algumas colheres de agua , um ovo inteiro e 1 colher de azeite.
Coar a mistura

Misturar a mistura coada com 1 xicara de trigo comum, e 1 xicara de trigo integral de boa qualidade (fininho).

fazer uma bola com as maos que fique dura mas nao (muito dura) Se precisar de mais agua adicionar aos poucos. Deixar descancar por 10-20 minutos.


 Amassar com rolo ou na maquina de fazer massa. Fazer com que fique BEMMMMM fininha a massa. Coloque trigo por cima de tudo pra nao grudar!
fiz bolinhas do recheio com as maos e coloquei em um lado da massa.
Molhei o outro lado com pincel e agua, e coloquei por cima, e com o dedo amassei a massa das laterais pra que se grudem e fique bem fechadas.depois de usar os dedos pra fechar a massa, cortei com a faca e terminei de fechar novamente com os dedos amassando todas as laterais.

cozinhar com agua fervendo e sal por uns 12 minutos ou ate que fique ao dente!

Prontinho pra se deliciar! Pro molho usei o resto do recheio misturado com um pouco de leite e cozido rapidamente ate engrossar! E coloquei por cima :)

7 de fevereiro de 2012

Assustador! Obesidade...

                              

Corpo normal e corpo sobrecarregado.


Notem que todos os orgaos internos sao sobrecarregados, podendo acarretar em diversas doencas diferentes, diminuindo assim a qualidade de vida ou ate mesmo levando a morte.





                           

panelas antiaderentes, sacos de pipoca para micro-ondas, tapetes, roupas à prova d’água e embalagens de fast-food

Uma nova polêmica em torno da vacinação. Uma pesquisa publicada no Jornal da Associação Médica, nos Estados Unidos, mostrou que uma classe de substâncias químicas (perfluorados), usadas em revestimentos de panelas antiaderentes, sacos de pipoca para micro-ondas, tapetes, roupas à prova d’água e embalagens de fast-food diminui a resposta imunológica de vacinas, aumentando o risco de infecções. 


Para tanto, os pesquisadores da Harvard School of Public Health, nos Estados Unidos, analisaram 587 crianças nascidas nas Ilhas Faroë, entre Escócia e Islândia. Foram feitos testes para verificar o nível da substância enquanto as crianças ainda estavam na barriga das mães, e, novamente, quando completaram 5 e 7 anos. Aos 7 anos, os pesquisadores perceberam que a concentração de perfluorados levou a uma queda de 50% na produção de anticorpos derivados das vacinas de tétano e difteira que elas tinham tomado. No entanto, os pesquisadores não avaliaram se as crianças com resposta imunológica menor de fato desenvolveram as doenças mais tarde




http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI292246-15055,00.html